Assim como na culinária, a cultura indígena reflete-se no artesanato paraense. À beleza e delicadeza do artesanato marajoara, com refinados desenhos geométricos, somam-se as cerâmicas de Santarém, de tradição tapajó. Em réplicas dos vasos, jarros, cuias e objetos utilizados pelos antigos habitantes da região, as cerâmicas são encontradas em Icoaraci, às margens da Baía de Guajará, e na Feira de Artesanato do Paracuri.

Ainda na Feira de Artesanato do Paracuri, entalhes em madeira e peças feitas com diferentes matérias primas provenientes da floresta, como o tronco da palmeira buriti, a goma balata, o cipó titica e as palhas de guarumã, tururi e buriti. São barquinhos como os levados pelos romeiros à procissão do Círio de Nazaré, bonecas, brinquedos, cestaria, objetos decorativos e utensílios dos mais variados.

Mas o grande espetáculo de produtos típicos está no Ver-o-Peso, um dos mais antigos e autênticos mercados do País. Ali, tem de tudo, do artesanato às frutas e temperos exóticos da Amazônia. Confira!