Falar de cozinha, por aqui, é começar pelo Tacacá, prato que simboliza a forte influência da cultura indígena na mesa paraense. Servido dentro de cuias nas barracas espalhadas pela cidade, esse tipo de sopa, sempre escaldante, leva ingredientes pouco comuns: o jambu, erva que causa uma leve dormência na boca, e o tucupi, caldo amarelo retirado da mandioca brava e cozido por muitas horas para neutralizar sua toxicidade. Para completar, camarões, pimenta de cheiro, alho e alfavaca.

Outro prato especial é a Maniçoba, também conhecida como Feijoada Paraense. Em sua receita, folhas de mandioca brava moídas e cozidas por longo tempo são acrescidas de toucinho, linguiça portuguesa, paio, charque e carnes de porco salgadas. Servida com arroz branco e farinha de mandioca crua, não dispensa uma pimentinha. Assim como o tradicional Pato no Tucupi, a Maniçoba pode ser saboreada nos restaurantes de comida regional.