Pujante, moderna, bem cuidada. Uma cidade onde desenvolvimento, cultura, qualidade de vida e responsabilidade ambiental andam de mãos dadas para proporcionar a seus habitantes um lugar em que dá gosto viver. Friozinho estimulante, pinhões, chocolate quente, uma taça de vinho ao pé da lareira. Aconchegue-se.

Curitiba é um dos exemplos mais felizes do benefício da multiplicidade cultural. Em suas origens estão índios, portugueses e negros. Depois, alemães. Mais tarde, italianos, ucranianos e poloneses. E, mais a frente, japoneses, sírios e libaneses, sem que faltassem austríacos, suíços, holandeses, franceses e russos.

A cidade reflete essa riqueza em seus diferentes espaços de arte e cultura e no modo de ser de sua gente aguerrida, consciente e receptiva a novas e diferentes ideias.

O patrimônio arquitetônico da cidade reúne construções coloniais, neoclássicas, bizantinas e orientais e vai dos modestos edifícios coloridos da Praça Garibaldi ao imponente Palácio São Francisco. Modernidade no Museu Oscar Niemeyer, art nouveau na estrutura metálica da estufa do Jardim Botânico.

E a cereja do bolo: dona do título de Capital Ecológica do Brasil, Curitiba tem 81 milhões de m² de área verde preservada e 26 parques super bem cuidados, onde passear é um grande prazer.

ARREDORES 

Imagine uma estrada de pista simples, com curvas fechadas que pedem atenção redobrada. O que pode parecer uma dificuldade para o motorista é, também, um dos caminhos mais bonitos do País: a Estrada da Graciosa, que sai da Régis Bittencourt, a 40 quilômetros do centro de Curitiba.

A Estrada da Graciosa foi construída há cerca de 150 anos, aproveitando antigos caminhos de índios e tropeiros, para ligar o planalto à região litorânea. Descendo a Serra do Mar, que nesse ponto é denominada Serra da Graciosa, era por ela que seguia rumo aos portos de Paranaguá e Antonina a erva-mate produzida na região de Campo Largo.

Hoje transformada em estrada-parque, a Graciosa proporciona o contato com um dos trechos mais preservados da Mata Atlântica. Ao chegar ao litoral, você estará perto de Morretes. Aproveite para visitar a cidade e saborear o delicioso Barreado, prato típico do lugar. Depois, uma esticada até Antonina, à beira da Baía de Paranaguá, completará seu maravilhoso passeio.

Outra opção para descer a Serra da Graciosa é a Litorina, via férrea que atravessa 13 túneis e 30 pontes e, em certos pontos, vai colada ao despenhadeiro, proporcionando paisagens e emoções inesquecíveis.

CONFIRA AS PASSAGENS AÉREAS PARA CURITIBA-PR EM PROMOÇÃO: