Y guazu. Água grande. E põe grande nisso! Chegando à beira do abismo, o rio mergulha com vigor e estrondo, numa queda vertiginosa. Emoção única, envolvimento por inteiro, uma sensação particular de retorno a tempos primitivos. Das passarelas, para ver do alto, ou de barco, chegando por corredeiras ao pé das cataratas, o espetáculo é deslumbrante. Foz do Iguaçu, maravilha que a natureza dá de presente a todos nós.

Com aproximadamente 270 quedas-d’água interligadas que caem num precipício de até 75 metros de altura, as cataratas do rio Iguaçu são a vida de Foz do Iguaçu, o segundo município brasileiro mais visitado por turistas de todo o mundo.

Foz integra uma área urbana bastante populosa, da qual fazem parte também Ciudad del Este, no Paraguai, e Porto Iguazú, na Argentina, países com os quais o Estado do Paraná faz fronteira. Do lado paraguaio, Ciudad del Este oferece boas oportunidades para a compra de produtos importados. Do argentino, uma bela reserva florestal dá acesso mais fácil às cataratas e permite a observação de pássaros e outros animais.

É também em Foz do Iguaçu que se encontra a Usina de Itaipu, uma hidrelétrica binacional localizada no Rio Paraná, fronteira do Brasil com o Paraguai. Construída pelos dois países entre 1975 e 1982, Itaipu é a maior usina geradora de energia do mundo. Um lago de 1.350 quilômetros quadrados alimenta as vinte unidades geradoras e uma impressionante arquitetura côncava de estruturas em concreto administra o destino das águas.

ARREDORES 

Parque Nacional Iguazú, no lado argentino das cataratas, é uma reserva florestal maior do que a brasileira, com boas trilhas para se ir a pé até as quedas-d’água.

Chega-se às trilhas pelo Trem Ecológico da Selva – ou Tren Ecologico de la Selva –, um minitrem importado da Inglaterra e movido a gás natural. Partindo da Estação Central, o trenzinho leva à Estação Cataratas e à Estação Garganta do Diabo. Da Estação Cataratas, partem as trilhas para o Circuito Inferior, o Circuito Superior, a Trilha Verde e a Trilha do Macuco. E da terceira estação, segue-se para o passeio à Garganta do Diabo, onde as águas despencam com força extraordinária.

O Circuito Superior proporciona uma vista panorâmica dos saltos do lado argentino e do Delta do Rio Iguaçu. No Inferior, a caminhada passa debaixo das quedas e, ao final do percurso, embarca-se para a Ilha de San Martin, onde praias de areias brancas, assim como o mirante sobre o Salto San Martin, esperam pelo visitante.

A Trilha Verde, um caminho na selva de 600 metros de extensão, é suave e oferece uma boa mostra da vegetação nativa. Já a Trilha do Macuco, com seus 7 quilômetros de contato direto com a Mata Atlântica, é para os amantes do trekking.

CONFIRA AS PASSAGENS AÉREAS PARA FOZ DO IGUAÇU-PR EM PROMOÇÃO: