Das pesquisas da Empresa Brasileira de Agropecuária – EMBRAPA e da Universidade Federal da Paraíba – UFPB, nasceu o algodão colorido, uma solução genial em termos de matéria prima para a indústria têxtil. A fibra de algodão colorida por natureza dá origem a tecidos coloridos do bege claro ao vermelho terra e, mais recentemente, ao verde e ao rubi. É impossível sair de João Pessoa sem levar pelo menos uma peça do chamado algodão ecológico. É com ele que, além de roupas, bolsas e acessórios, são feitas lindas peças artesanais. À venda no bem abastecido Mercado de Artesanato Paraibano – MAP, junto com rendas e peças de algodão colorido, elas fazem par com originais trabalhos em cerâmica, madeira, couro e palha.

Também no MAP, ótimas cachaças paraibanas, artigos regionais e as tradicionais redes nordestinas.

Na mesma rua, fica a loja Koisas do Sertão, onde se encontram produtos típicos do Nordeste, como a carne de sol, o queijo coalho, a manteiga de garrafa e os doces, entre eles o alfenim, quase puro açúcar, e a sorda, biscoito feito de farinha de trigo, mel de rapadura, cravo, canela e gengibre.