Os sabores e aromas da África dão o tom à cozinha baiana. Muito tempero e especiarias transformam o que seria uma simples refeição numa experiência sensorial de raro prazer. Quem já comeu vatapá verdadeiro sabe do que se trata. Receitas que levam peixes e camarões, pimenta-malagueta, gengibre, leite de coco e azeite de dendê sem parcimônia. E muita paciência, e muito capricho. Segredos que vêm de longe em pratos concebidos para agradar aos orixás e que só se aprende a fazer fazendo.

Um acarajé, frito na hora em azeite de dendê, recheado com vatapá e servido com o sorriso de uma baiana vestida de rendas brancas tem um sabor de porta do céu. Moquecas, frigideiras, caruru, abará, mungunzá… no tabuleiro da baiana ou em refinados restaurantes, a culinária de Salvador é única. Mas, mais uma vez, é preciso ir com calma. Não deixe de provar de tudo, mas entremeando com refeições leves as portentosas iguarias locais. E lembre-se, por aqui, quente quer dizer superapimentado!