Belo Horizonte

se_belohz0278
BH, para os íntimos. Segundo uns, uma das melhores cidades da América Latina para se fazer negócios, segundo outros, a capital nacional do boteco. Empreendedorismo, movimento, cozinha excepcional, arquitetura fantástica cercada de montanhas, herança cultural privilegiada. Um jeito muito mineiro de ser.


Brasília

brasilia
Um céu luminoso a ponto de ofuscar o brilho do poder, um horizonte tão amplo que devolve às pessoas sua verdadeira dimensão. Sob a placidez dos monumentos, a efervescência da engrenagem que comanda o País se faz sentir e reveste a cidade de um ar enigmático e sedutor. Brasília, uma sensação incomum.


Fortaleza

fortaleza
As velas do Mucuripe… cantadas velas. A brisa constante e fresca, um jeito de balneário, modernice e bom humor, barraca de praia e paquera. Balanço a semana inteira, forró pra dançar agarradinho, axé, surf music, pop-rock e samba. Macaxeira e baião de dois, cajú e cajá, pargo e lagosta, caranguejo e tapioca. Seu José, Dona Maria, Fortaleza é uma delícia!


Recife

recife
Frevo, afoxé, maculelê, maracatu, ciranda, coco, caboclinho, xaxado, baião e xote. Tudo isso é ritmo. Café da manhã com galinha cabidela, macaxeira e carne de sol no Mercado da Madalena, catamarã na noite do Capibaripe, navios no fundo do mar, esculturas eróticas num jardim surreal. Tudo isso é Recife. Cidade espraiada, cheia de pontes, cheia de vida, acolhedora, fervente.


Rio de Janeiro

rio de janeiro
Rio de Janeiro, entre o mar e a montanha, uma metrópole em permanente clima de férias. O sol bate forte, a maresia põe sal nos sorrisos, as curvas desfilam travessas nas calçadas de pedras portuguesas. Um mergulho, uma água de coco, um passeio sem compromisso, uma esticada na noite. Rio de Janeiro: tudo de bom.


Salvador

salvador
São Salvador, Bahia de São Salvador, a terra de Nosso Senhor, pedaço de terra que é meu… Só mesmo um poeta para falar da beleza da cidade e da gente de Salvador. Miscigenação perfeita que se traduz num perfil autêntico de brasilidade, onde dominam os traços de cordialidade, religiosidade e alegria. Capoeira, ganzá, berimbau, vatapá e acarajé, Jorge Amado, Zumbi, Castro Alves, Caetano e Caribé… Você está na Bahia, meu rei!